Pressão de colheita derruba preços do milho no RS

Pressão de colheita derruba preços do milho no RS

terça-feira, 21 de março de 2017

Rate this article:
No rating
Os preços do milho recuaram 4,23% no mercado gaúcho nesta semana, para R$ 23,99/saca, pressionados pelo avanço da colheita, que evoluiu 7 pontos percentuais para 57% dos 816,8 mil hectares cultivados.
 
Os dados são do informativo divulgado nesta quinta-feira pela Emater/RS-Ascar, serviço de assistência técnica e extensão rural do governo do Rio Grande do Sul.
 
Segundo os técnicos, a colheita do milho ocorre dentro da normalidade, apesar de algumas interrupções por conta das chuvas, e só não está sendo mais ágil por que os produtores têm dado preferência à soja. O milho de segunda safra (safrinha) vem apresentando ótimo desenvolvimento vegetativo, sendo que em algumas lavouras se observa o início do período reprodutivo, com boas perspectivas de produtividade.
 
Os técnicos relatam que muitos silos e armazéns estão escoando o milho colhido a fim de abrir espaço para a soja. Eles citam como exemplo o município de Garruchos, onde a unidade da Coopatrigo tem 70 mil sacas de milho estocadas e deve escoar “grande parte desse volume é deslocado para os silos da Cesa em São Luiz Gonzaga, dando espaço para o recebimento da oleaginosa, considerando a expectativa de um aumento significativo da produção”.
 
O estágio atual da colheita do milho no Rio Grande do Sul está 3 pontos abaixo do ritmo de igual período do ano passado e 11 pontos acima da média histórica dos últimos cinco anos. Já o preço do milho recuou 12,3% no mês e está 39,6% abaixo de igual período do ano passado. 
 
Soja
O clima também favoreceu a colheita da soja, que avançou 7 pontos percentuais e atingiu 15% dos 5,449 milhões de hectares cultivados. Os técnicos da Emater/RS observam que as fortes chuvas acompanhadas de ventos provocaram o acamamento da cultura, principalmente das variedades mais altas e tardias. Eles ressalvam que a probabilidade de danos é baixa, por causa do estágio atual da cultura (53% em enchimento de grãos e 27% maduro por colher).
 
Os levantamentos de campo mostram que a produtividade está acima da média dos últimos anos, com médias acima de 60 sacas por hectare. “O número de vagens por planta é superior a 50, atingindo facilmente 70 vagens; enchimento total dos grãos, não apresentando grãos chochos; índice baixo de vagens danificadas por lagartas ou percevejos; doenças fúngicas muito bem controladas.”
 
Em relação aos preços, a queda foi de 0,54% nesta semana, para R$ 64,89/saca. No mês a queda foi de 2,65% e no ano de 12,8%.
 
Arroz
O avanço na colheita do arroz foi mais modesto. A evolução foi de 5 pontos percentuais para 18% dos 1,092 milhão de hectares cultivados, empatando com igual período do ano passado e 4 pontos abaixo da média dos últimos cinco anos.
 
Os técnicos comentam que as produtividades superam as estimativas divulgadas recentemente, chegando a 8.000 quilos por hectare, com bom rendimento de engenho. Eles observam que a colheita poderia estar mais adiantada se não fossem as intensas chuvas ocorridas no período entre 8 e 14 deste mês, que em muitos casos ultrapassaram os 100 mm no acumulado (na faixa central do Estado).
 
Na opinião dos técnicos, caso as condições meteorológicas permitam o percentual deverá aumentar significativamente, “tendo em vista que 40% da área se encontra madura e com condições de ser ceifada”. Em temos de sanidade não são reportados casos significativos de pragas ou moléstias que possam interferir na produtividade das lavouras.
 
POR REDAÇÃO GLOBO RURAL

Number of views (72)/Comments (0)

Tags:

Please login or register to post comments.

Cotação (máx)
R$ 2,25
Frango/CE
R$ 2,30
Frango/PR *
R$ 2,35
Frango/SC *
R$ 2,40
Frango/RS *
R$ 2,50
Frango/SP *
R$ 76,48
OvoBranco/SP *
R$ 90,31
OvoVermelho/SP *
R$ 53,18
Soja/PR
R$ 53,50
Soja/RS
R$ 57,00
Soja/SC
R$ 25,25
Milho/PR
R$ 26,00
Milho/RS
R$ 26,13
Milho/SC
R$ 26,33
Milho/SP
R$ 3,52
Frango Resfriado/SP *



Powered by BlueServer

O Setor Avícola é um veículo de propriedade do Grupo Agro.

Endereço: Bairro Santa Maria, Rua Curitiba, 727d. CEP 89812150. Chapecó - SC.

Telefone: (49) 3304 - 9240.