Cooperativa da PB garante produção com recursos do Pronaf

Cooperativa da PB garante produção com recursos do Pronaf

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Rate this article:
No rating

Investir em agroindústria, abatedouros e cooperativas está entre as prioridades de muitos agricultores que têm um olhar empreendedor. A união e a organização ajudam nessa hora, no entanto, garantir uma produção efetiva é fundamental. Na Paraíba, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) é a base dessa matemática. Por meio da política, alguns agricultores familiares garantiram a fonte de recursos e conseguiram comprar frangos suficientes para abrir o abatedouro da Cooperativa Paraibana de Avicultura e Agricultura Familiar (Copaf), o maior de frango caipira do Nordeste.

A histórica de sucesso vem lá do município de São Sebastião de Lagoa de Roça, cerca de 110km de João Pessoa. Tudo começou porque os agricultores familiares precisavam de mais uma opção de renda. A agricultora Maria Nazaré Barbosa, uma das cooperadas da Copaf, conta que havia a necessidade de se manter no campo, mesmo nos períodos de seca. “A gente mora em uma região que é semiárida e, a cada ano, chove menos. Alguns profissionais de órgãos de pesquisa fizeram um estudo aqui e disseram que uma boa alternativa era a criação de aves de pequeno porte, pois elas não consomem muita água”, conta Maria Nazaré.

Os agricultores decidiram, então, apostar na criação de aves. A iniciativa precisou de investimento por parte dos produtores. Foi aí que cada agricultor fez um projeto individual pelo Pronaf e construiu o próprio aviário. “A única fonte que o pessoal tinha era o Pronaf. Todos os nossos produtores aderiram. Eles construíram os aviários e compraram a alimentação para as galinhas. Foi tudo com o recurso do Governo Federal, tanto a estrutura quanto o custeio”, destaca Nazaré.

Depois de conseguirem um bom número de frangos, os agricultores decidiram se reunir para entrar no mercado. Com 20 produtores interessados, eles fundaram a Copaf. Hoje, a cooperativa tem 159 cooperados e ainda conta com a produção de algumas associações, envolvendo, no total, cerca de 500 famílias, de 22 municípios.

O investimento rendeu bons frutos e o abatedouro é referência na produção de frangos caipiras no Nordeste. São cerca de 6 mil aves abatidas por dia. Para manter a produção, o Pronaf continuou sendo um recurso para os agricultores. “Sem o Pronaf, a gente não conseguiria porque não teríamos produção. Nenhum dos nossos produtores tinha 15 mil para investir no aviário. Agora, com esse sucesso, tem gente que já está no terceiro Pronaf”.

Outras políticas públicas também ajudaram a alavancar os negócios, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), principais atores na área de comercialização da cooperativa. Maria Nazaré conta que os agricultores estão se preparando para entrar em um mercado ainda maior. Ela afirma que a expectativa é de que neste mês os produtos da cooperativa estejam na prateleira das redes de supermercados.

A agricultora fica feliz em ver o crescimento dos negócios. Com as novas perspectivas, ela espera que a produção do abatedouro dobre. “Já ouvi falar que nós, agricultores familiares, somos responsáveis por cerca de 50% da produção de alimentos da cesta básica. Sei da nossa importância. Estou produzindo com qualidade, inclusive, minhas galinhas não tomam antibiótico. A ração é feita toda com vegetais, ou seja, garanto que é uma proteína saudável”, comemora.

Crédito para continuar produzindo

O Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020, lançado em maio deste ano, disponibiliza R$30 bilhões em crédito para esta safra para os produtores investirem e custearem as produções. Com o Pronaf, a Sead garante o acesso aos recursos, com juros diferenciados, variando entre 2,5% e 5,5% ao ano. Uma iniciativa que fortalece o trabalho de mais de 4 milhões de famílias agricultoras, que alimentam o Brasil e ajudam na economia do país.

Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário

Number of views (96)/Comments (0)

Tags:

Please login or register to post comments.

Cotação (máx)
R$ 2,25
Frango/CE
R$ 2,50
Frango/PR *
R$ 2,55
Frango/SC *
R$ 2,60
Frango/RS *
R$ 2,70
Frango/SP *
R$ 76,48
OvoBranco/SP *
R$ 90,31
OvoVermelho/SP *
R$ 61,50
Soja/RS
R$ 63,90
Soja/PR
R$ 64,50
Soja/SC
R$ 28,08
Milho/PR
R$ 29,13
Milho/SP
R$ 30,38
Milho/SC
R$ 32,33
Milho/RS
R$ 3,52
Frango Resfriado/SP *



Powered by BlueServer

O Setor Avícola é um veículo de propriedade do Grupo Agro.

Endereço: Bairro Santa Maria, Rua Curitiba, 727d. CEP 89812150. Chapecó - SC.

Telefone: (49) 3304 - 9240.